quinta-feira, 30 de abril de 2020

Inteligência artificial auxilia médicos no diagnóstico de Covid-19

Inteligência artificial auxilia médicos no diagnóstico de Covid-19
Inteligência artificial auxilia médicos no diagnóstico de Covid-19
A inteligência artificial será a grande aliada dos médicos para diagnosticar a Covid-19 com mais rapidez e precisão. Essa é a aposta do InovaHC do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) que, em parceria com a Petrobras, Amazon e outras empresas, criou uma plataforma inteligente com algorítimos capazes de identificar marcadores de coronavírus em imagens de raio-x e tomografia computadorizada. Treinados com métodos de aprendizado de máquina, o sistema analisa imagens do tórax tiradas de uma série de pessoas e, ao encontrar padrões similares, identifica indícios precisos que ajudam a diagnosticar os pacientes com coronavírus.

O objetivo é aumentar a precisão do diagnóstico e auxiliar os médicos na tomada de decisão sobre o melhor tratamento a ser indicado, ajudando a salvar vidas. O algoritmo foi treinado a partir de uma vasta base de dados com milhares de raios-X e tomografias. Com base nisso, cria padrões de repetição, consegue fazer comparações, além de identificar evidências de comprometimento dos pulmões que sejam característicos da Covid-19.

Médicos de todo o país podem acessar a plataforma pela internet (radvid19.hc.fm.usp.br), bastando cadastrar seu CRM e enviar os exames de seus pacientes. Os radiologistas que utilizarem a ferramenta ainda contarão com o apoio de uma equipe médica, disponível 24 horas, que poderá trocar experiências e auxiliar na avaliação do caso. “Os algoritmos serão cruciais para reduzir as incertezas diante de uma doença tão recente e complexa. Com apoio imediato, essa tecnologia pode ser a diferença entre encaminhar um paciente para uma unidade de terapia intensiva ou não”, diz o diretor executivo do Instituto de Radiologia (InRad) e diretor do InovaHC do Hospital das Clínicas, Marco Bego.

“Investimos nesse projeto pois acreditamos que será fundamental no esforço de combate à pandemia. A iniciativa integra um conjunto de ações que estamos adotando para colaborar com a sociedade nesse momento tão crítico, em parceria com universidades, instituições de pesquisas, organizações sociais e empresas. O objetivo é direcionar recursos e esforços técnicos para ajudar a salvar vidas”, disse a Gerente Executiva de Responsabilidade Social da Petrobras, Olinta Cardoso Costa.

Divisor de águas

O uso de algoritmos é considerado um divisor de águas no diagnóstico por imagem, pois a tecnologia utiliza os pixels dos exames para análise e tem muito mais precisão que o olho humano. Dessa forma, permite identificação eficaz de pacientes com Covid-19, além de auxiliar a rápida intervenção médica. Iniciativas semelhantes vêm sendo aplicadas com sucesso em vários países como a China, Coréia do Sul, EUA e Espanha.

A plataforma digital foi desenvolvida pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), em parceria com a Petrobras (financiadora), o Colégio Brasileiro de Radiologia, além da Amazon (que colaborou com sua “nuvem” ou plataforma de armazenamento) e Divisão de Enterprise Digital Solutions da GE Healthcare (que disponibilizou seu servidor). Participam ainda do projeto a Huaweii, o Hospital Sírio-Libanês, o Grupo Fleury e o Hospital do Coração (HCor).




> Comunidade Brasileira de Sistemas de Informação
> Fundada em 13 de Outubro de 2011
> E-mail: comunidadebsi@gmail.com
> Cel: +55 92 99329-7545
> Local: Manaus, Amazonas, Brasil.

> Cláudio Florenzano, Diretor Executivo.
> E-mail: c.luciano20@gmail.com

‍



Geeks Online: