quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Por que crianças devem aprender segurança da informação ainda na escola?

Por que crianças devem aprender segurança da informação ainda na escola?

Com a transformação digital e o avanço da tecnologia, é quase impossível manter as crianças longe da internet. Por isso, é fundamental que elas sejam orientadas desde a educação básica sobre segurança cibernética e práticas de proteção e privacidade no universo online. 


É muito prático ter os computadores o tempo todo interconectados por meio de redes sociais, e-mails e outras interfaces que reúnem pessoas de todo o mundo. Contudo, essa liberdade permite que esse espaço também seja acessado por pessoas mal intencionadas. É fato que proibir não educa, por isso, é importante fornecer informação para que as crianças entendam e levem esse assunto a sério. 


O primeiro passo é o diálogo. Vale aproveitar o espaço e a didática do ambiente escolar para ensinar as crianças logo cedo sobre não apenas os benefícios, mas os perigos e os cuidados necessários na hora de usar um computador. Dessa forma, elas podem se familiarizar com termos relacionados desde os primeiros anos de vida.


Esse movimento pode ser ainda mais positivo por conta do comportamento geral das crianças. Afinal, elas tendem a compartilhar o que aprendem na escola com os familiares, levando informação pertinente e consciência sobre segurança digital para cada vez mais pessoas. 


Cuidados no dia a dia


Vale lembrar que o elo mais fraco quando se fala em segurança da informação é o usuário. E isso só reforça a importância de educar as pessoas cada vez mais cedo a respeito do assunto. Começando pelos conceitos mais básicos nos primeiros anos escolares e ir desenvolvendo o assunto ao longo de todos os anos de ensino fundamental e médio.


As crianças precisam entender como usar a tecnologia em prol da segurança de seu computador e sua privacidade. É importante, por exemplo, saber encontrar um antivírus adequado para Windows que não deixará você na mão. E, mais do que isso, ter consciência de como ele funciona e quais tipos de proteção pode oferecer. 


Outra questão que justifica a importância do antivírus é a atualização constante dos riscos virtuais. Os hackers e cibercriminosos estão adotando diariamente novos métodos de disseminar ameaças cada vez mais silenciosas para atrair novas vítimas. 


Além disso, os jovens são extremamente ingênuos e podem acreditar em tudo o que veem e leem na internet. Isso vai abrir portas para que pessoas mal intencionadas ou ameaças virtuais possam atentar contra a segurança de seus computadores e a privacidade delas e de suas famílias, amigos, professores e instituições de ensino.


Nesse sentido, é muito válido que as crianças conheçam as boas práticas para um cotidiano seguro na internet. Isso vai ajudá-las a desenvolver cada vez mais as competências necessárias para saber reconhecer ameaças, tomar decisões inteligentes quando se deparam com riscos e entender quais são seus direitos e deveres no ambiente virtual – sempre tirando o melhor proveito dele. 


Entretenimento mais consciente


Desenvolver ainda na escola as melhores práticas para assegurar seu computador e suas informações vai ser totalmente determinante para proteger as crianças na internet. Por exemplo, os pequenos estão cada vez mais presentes no universo dos jogos online. Mas esses espaços concentram um número enorme de pessoas – de todas as idades e locais do mundo – interagindo entre si por mensagens e voz o tempo todo.


Nessa dinâmica, além de supervisão de uma pessoa adulta responsável, as crianças precisam estar prontas para identificar qualquer espécie de ameaça. Assim como saber, de acordo com o contexto, quais tipos de informação pode compartilhar (e quais não deve) e não permitir acesso de pessoas desconhecidas aos dispositivos. 


Isso será levado e desenvolvido ao longo dos próximos anos de ensino na escola, para que os alunos possam continuar aplicando no dia a dia e ensinando outras pessoas. Dessa forma, um círculo muito maior de usuários de computadores, dispositivos móveis e da internet poderão navegar de maneira mais empoderada e segura. 


Letramento digital


Estar preparado para o ambiente digital desde a escola pode refletir positivamente no futuro das crianças. Isso porque essa é uma habilidade determinante para o mundo moderno, além de estar diretamente relacionada ao desenvolvimento de experiências cognitivas e interpessoais. 


Apesar de ser um termo considerado avançado, explicar os conceitos básicos de Segurança da Informação com as crianças é essencial. Seja trabalhando a informática e todos os seus conceitos propriamente ditos, ou usando o computador para ampliar o leque de acesso à informação de outras disciplinas – mostrando aos pequenos que a tecnologia também é uma potente fonte de conhecimento. 


Além disso, a familiaridade e o conhecimento do digital vai permitir que as crianças e os jovens usem esse ambiente e seus dispositivos para muito mais do que entretenimento. Eles saberão aproveitar todo o potencial da tecnologia e da internet para estudar e tirar mais proveito das informações que encontram online. Tudo isso sempre de olho em sua privacidade e segurança.


Como tudo o que é diferente e novidade, trazer o assunto de segurança digital e da informação para a sala de aula vai atrair a atenção dos estudantes. Por envolver computadores e outras tecnologias que saiam do convencional, a informática de forma geral vai estimular as crianças a se dedicarem mais e, de fato, enxergarem que essas máquinas podem ser grandes aliadas se usadas com sabedoria e prevenção.  


Impacto de longo prazo 


A familiaridade e o conhecimento de tecnologia e linguagem de programação para crianças desde os primeiros anos escolares ainda pode ter grandes reflexos no futuro. O maior conscientes de como elas funcionam, das boas práticas de segurança da informação e o entendimento dos principais problemas de cibersegurança vão promover não apenas adultos mais conscientes, mas grandes profissionais. 


As crianças que se interessarem de forma mais profunda pelo assunto, poderão começar a estudá-lo em detalhes muito antes de chegar à universidade. Isso vai garantir que os futuros cientistas e engenheiros da computação, especialistas em TI e profissionais de privacidade tenham uma bagagem muito maior, assim como chances de um bom emprego, em relação aqueles que só começaram a se familiarizar com o assunto nos últimos anos escolares.





> Comunidade Brasileira de Sistemas de Informação
> Fundada em 13 de Outubro de 2011
> E-mail: comunidadebsi@gmail.com
> Cel: +55 92 99329-7545
> Local: Manaus, Amazonas, Brasil.

> Cláudio Florenzano, Diretor Executivo.
> E-mail: c.luciano20@gmail.com

‍



Geeks Online: