sábado, 17 de outubro de 2015

Empresas de TI são as melhores do mundo para trabalhar em 2015, segundo o GPTW.

Empresas de TI são as melhores do mundo para trabalhar em 2015, segundo o GPTW.
Empresas de TI são as melhores do mundo para trabalhar em 2015, segundo o GPTW.
O Google conquistou pela terceira vez o título de campeã entre as melhores empresas para trabalhar no mundo, segundo a avaliação do Great Place to Work (GPTW). Em 2011, primeiro ano em que a lista foi elaborada, a empresa de tecnologia que domina o mercado de buscas na internet ficou em quarto lugar. No ano seguinte, foi vice-campeã. O ótimo desempenho confirma a consistência de um certo modelo de tratar o funcionário.
O ranking global do GPTW tem 25 empresas. Na lista deste ano, aparecem do segundo ao quinto lugar companhias SAS Institute, W.L. Gore, NetApp e Telefônica (confira abaixo a lista completa). Entre as 25 empresas da lista, 10 fazem parte da avaliação do GPTW no Brasil, mas nenhuma tem sede no país.
Predominam na lista empresas de tecnologia da informação, com oito representantes. Na sequência aparecem manufatura, com quatro representantes, serviços financeiros e seguros, com três, e hotéis e restaurantes, também com três.

O ranking mundial deste ano foi elaborado a partir da análise de 6641 empresas que participaram da pesquisa do GPTW em 47 países entre setembro de 2014 a agosto de 2015. Esse grupo de empresas emprega mais de 12 milhões de pessoas e o resultado reflete a opinião de mais de 500 mil empregados, uma vez que a pesquisa é feita por amostragem. Os principais critérios adotados para as organizações participarem do estudo são ter mais de 5 mil funcionários, contar com pelo menos 40% do total de empregados trabalhando em outros países e ter se classificado em pelo menos cinco listas do GPTW no mundo no período da realização do estudo. Esses critérios explicam em parte a dificuldade das empresas brasileiras em conquistar um lugar na lista mundial, pois é preciso ter uma importante presença no mercado internacional e um número significativo de profissionais atuando no exterior.
Para José Tolovi Jr., membro do comitê internacional do GTW, o desempenho excepcional do Google na lista mundial não surpreende, já que a empresa é um fenômeno em todos os aspectos analisados. “O Google desenhou seu modelo de gestão para os jovens e continua evoluindo nesse caminho”, afirma. “Tem uma cultura diferente e marcante, é inovadora e coloca no centro das atenções os seus funcionários. Vem acertando em cheio.” Ele lembra que, apesar de o Google ter um modelo de sucesso, é impossível para qualquer outra empresa copiá-lo, já que cada companhia tem a sua própria cultura e um grupo de funcionários com perfil e anseios distintos. Mesmo assim, é possível buscar inspiração na grande campeã. Segundo Tolovi, o Google mostra que o caminho é procurar verdadeiramente entender o seu público interno, compreender as necessidades das pessoas e adequar o seu modelo de gestão a essas características.
O GPTW inclui em sua avaliação cinco “dimensões”, que se propõem a medir como o funcionário se sente em relação à organização em que trabalha, e dá uma nota para cada uma: Credibilidade (81,99), Respeito (81,95), Imparcialidade (80,13), Orgulho (86,32) e Camaradagem (85,23). As notas cresceram pouco este ano. A média do índice de confiança dos funcionários também cresceu pouco, passando de 82,1% em 2011 para 82,8% em 2015. É uma média alta, mas o fato de não apresentar uma evolução importante em cinco anos indica que dificilmente esse índice dará um grande salto nas próximas edições da lista mundial. “É impossível para qualquer empresa ser unanimidade entre seus funcionários e agradar a todos igualmente”, afirma Tolovi. “Além disso, não há organização perfeita e nem modelo de gestão que não possa ser aprimorado. Mas estamos falando de um índice altíssimo, o que é excepcional para o ambiente de trabalho.”
A pesquisa do GPTW, segundo Tolovi, revela uma tendência importante: cada vez mais gestores percebem que administrar bem as equipes é crucial para o sucesso dos negócios. “São os funcionários que vão fazer o resultado se tornar realidade, e não o planejamento financeiro, nem a elaboração de metas ambiciosas”, diz. “Isso pode ser percebido claramente nas empresas de TI que lideram a lista mundial. É a realidade também de empresas iniciantes e inovadoras, que precisam fazer a coisa acontecer numa velocidade muito grande. Para elas, qualquer erro pode ser fatal, e a forma de reduzir esse risco é cuidar das pessoas. Esse grupo de empresas está começando sua jornada da maneira correta e terão mais chances de sucesso.”
As 25 campeãs mundiais
1 Google
2 SAS Institute
3 W.L.Gore
4 NetApp
5 Telefônica
6 EMC
7 Microsoft
8 BBVA
9 Monsanto
10American Express
11 Marriott
12 Belcorp
13 Scotiabank
14 Autodesk
15 Cisco
16 Atento
17 Diageo
18 Accor
19 Hyatt
20 Mars
21 Cadence
22 Hilti
23 EY
24 H&M
25 Novo Nordisk




> Comunidade Brasileira de Sistemas de Informação
> Fundada em 13 de Outubro de 2011
> E-mail: comunidadebsi@gmail.com
> Cel: +55 92 99329-7545
> Local: Manaus, Amazonas, Brasil.

> Cláudio Florenzano, Diretor Executivo.
> E-mail: c.luciano20@gmail.com

‍



Geeks Online: