Concursos de TI

[Concursos%20de%20TI][bleft]

APOSTILAS

[Download][bsummary]

DICAS

[Dicas%20TI][twocolumns]

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

[Ciência%20e%20Tecnologia][twocolumns]

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

[Segurança%20da%20Informação][bleft]

Técnico de Informática desenvolve aptidões para driblar deficiência visual.

A tecnologia ajudou Danilo a recomeçar na vida.
A tecnologia está incorporada no nosso dia a dia. Está no celular, no trabalho, em casa. Agora imagina ter que lidar com tanta tecnologia sem algum dos sentidos?  Esse é o desafio diário do casal Danilo  Afonso Loques, 29 anos,  e Elisane Telles de Souza, 29, que são cegos.

Cego desde os 21 anos, devido a um acidente de moto, Loques trabalha como técnico de informática na AcelorMittal Vega, em São Francisco do Sul, e é antenado em tecnologia, tanto que resolveu criar um site com conteúdo produzido para cegos.

Nascido em Santos, litoral paulista, sua fixação pela tecnologia começou aos 10 anos, quando ganhou o primeiro computador. Aos 13, já trabalhava como office boy e começou a se aperfeiçoar: “Fiz curso de datilografia e de técnico em informática, emendando com web design e outros ligados à tecnologia da informação”. A prática veio trabalhando em loja de informática.

Quando estava com 21 anos e trabalhava como assistente de comércio exterior, a vida mudou.  “Sofri um sério acidente de moto, me quebrei todo, fiquei quase três meses em coma e o descolamento das retinas levou toda a visão.” Após dois sofridos anos de reabilitação, Danilo retornou à empresa de logística em que trabalhava, agora na área de tecnologia de informação. “Ali recomeçou minha vida, tendo como apoio a tecnologia. Passei a usar bastante o celular nas tarefas diárias e descobri os equipamentos audíveis que auxiliam os deficientes visuais.

Foi neste momento que percebeu a dificuldade de encontrar conteúdo produzido para cegos. “Ainda que deficientes visuais utilizem o computador normalmente, não há softwares específicos para nós.” Então surgiu a ideia de criar o site Cegueta (www.cegueta.com.br), um site acessível aos deficientes visuais, oferecendo entretenimento, suporte on-line e dicas.

A “Equipe Cegueta”, coordenada por Loques, disponibiliza programas e downloads acessíveis e fáceis de utilizar e um conteúdo variado, indo de piadas em áudio e texto a telemensagens e links úteis (não há imagens, apenas textos). “Hoje – garante o criador – o site é nacionalmente conhecido, e com acessos até de Portugal.”

No vlog "Acessibilidade Já" é produzido conteúdo voltado ao tema. “No vlog os internautas podem enviar sugestões e gravar participações especiais”, completa, ressaltando que o principal desafio é a busca de patrocínio. “Também precisamos de um webmaster para expandir o serviço”, convoca.

 


AUTOR: CLÁUDIO FLORENZANO: É graduado em Gestão da TI e Pós-graduando em Segurança da Informação. Fundador e CEO da Comunidade Brasileira de Sistemas de Informação. Clique no botão "acompanhar" e siga-me no Facebook:
| Twitter: @claudioluciano | E-mail: c.luciano20@gmail.com

Compartilhe:

Comente com o Facebook: