sexta-feira, 23 de novembro de 2018

5 habilidades necessárias para se tornar um bom desenvolvedor

5 habilidades necessárias para se tornar um bom desenvolvedor
5 habilidades necessárias para se tornar um bom desenvolvedor
O mercado de Tecnologia da Informação (TI) vem crescendo ano após ano no Brasil e já emprega cerca de 1,3 milhão de pessoas, segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom). O estudo ainda aponta que mais de 50 mil postos de trabalho carecem de profissionais qualificados no setor e estão a todo vapor à procura desses especialistas.

Com a expansão da transformação digital nas organizações, muitos jovens começaram a alimentar o sonho de seguir carreira como desenvolvedores. Se esse é o seu caso, continue conosco e saiba quais são as habilidades necessárias para entrar neste mundo de códigos indecifráveis.

Como se tornar um bom desenvolvedor?
Pode até parecer clichê, mas para se tornar um bom profissional de TI é fundamental ter afinidade com as inúmeras tecnologias vigentes. Para as novas gerações, esse é um fator bastante positivo, pois desde crianças já foram inseridas neste contexto digital.

No entanto, é preciso ter em mente que trabalhar nesta área vai muito além de desenvolver aplicativos e jogos. O programador é o responsável por criar soluções que auxiliem e otimizem de alguma forma o dia a dia das companhias.

Para compreender melhor o que é necessário para adentrar neste mercado, a Tecnicon criou um checklist com as cinco principais competências que um programador precisa adquirir:

1- Capacidade analítica

Umas das habilidades mais importantes para se tornar um bom desenvolvedor é possuir uma mente analítica. Por meio dela, o profissional é capaz de observar os dados e, a partir disso, solucionar problemas com base nas informações coletadas. Essa capacidade de raciocínio analítico pode ser exercitada e aprimorada, ao passo que o programador resolve questões envolvendo algoritmos e linguagens de programação.

2- Raciocínio lógico

A velocidade com que esses profissionais compreendem as informações interfere significativamente em sua produtividade. Já imaginou o que seria das empresas se tivessem qualquer bug ou se o sistema fosse invadido por malwares e os profissionais de TI não tivessem agilidade suficiente para solucioná-los? Com certeza, esse seria um grande obstáculo para o crescimento dos negócios.

3- Pensamento criativo

Se engana quem acredita que só as profissões relacionadas ao mundo da comunicação e das artes exigem criatividade e imaginação. As constantes mudanças digitais têm obrigado os especialistas em TI a se reinventarem diariamente no desenvolvimento de novas soluções, buscando outras fontes de conhecimento e aprimorando cada vez mais sua capacidade criativa.

4- Qualificação profissional

Para trabalhar como desenvolvedor não é obrigatório ter ensino superior, mas esse quesito pode ser um grande diferencial no momento de procurar uma vaga de emprego. Além dos cursos técnicos de informática, hoje já existem graduações especializadas na área, como: Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Engenharia da Computação, Ciência da Computação e Gestão em Tecnologia da Informação.

Ao ingressar em qualquer um desses cursos, os estudantes aprenderão conteúdos sobre algoritmos, desenvolvimento web, tecnologias disruptivas – Inteligência Artificial (IA), Big Data, Internet das Coisas (IoT) – JavaScript, sistemas operacionais, computação em nuvem, dentre outros assuntos inerentes à área.

5- Conhecimento em inglês

Não é novidade para ninguém que ter o inglês como uma segunda língua abre diversas portas no mercado de trabalho. Contudo, no setor de TI este idioma é fundamental, pois todos os códigos e linguagens utilizam termos estrangeiros. Além disso, a grande maioria dos conteúdos disponibilizados para estudo também estão em inglês.

Onde atuar?

O mercado de trabalho para desenvolvedores é bastante amplo e tem crescido ainda mais nos últimos anos. Essa expansão é decorrente do rápido avanço do setor, obrigando as companhias a se atualizarem tecnologicamente, a fim de permanecerem competitivas.

Essa completa mudança de cultura e a necessidade de adaptação à Era Digital, fez com que o segmento de TI passasse a investir em profissionais especializados, com o propósito de suprir as demandas e a escassez tecnológica ainda presente em muitas organizações.

Veja abaixo as três principais áreas nas quais um programador/analista de sistemas pode atuar:

Desenvolvimento de software: responsável pelo desenvolvimento de programas/sistemas computacionais e a criação de interfaces gráficas. Atualmente, esse é o segmento com a maior procura de especialistas no mercado.

Administração de banco de dados: responsável pela criação, instalação e configuração de banco de dados junto ao software. Também cabe a esse setor as atualizações, manutenções e melhorias contínuas.

Administração de redes: responsável por toda a infraestrutura de TI nas empresas. Os profissionais desse departamento realizam as parametrizações dos sistemas e garantem a segurança das informações dentro das redes.

O futuro da profissão

Segundo o relatório “Mercado Brasileiro de Software: panorama e tendências, 2018” realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES), o Brasil está em 9° lugar no ranking mundial de software e serviços, representando cerca de 1,6% do total. E a previsão é de que esse cenário cresça ainda mais nos próximos anos, impactando significativamente o dia a dia das empresas.

Em decorrência disso, a cada ano as organizações necessitam de tecnologias para se manterem competitivas no mercado. Isso vai de sites, aplicativos, softwares até inovações totalmente disruptivas, como androides e robôs interativos.

Todas essas mudanças impactam diretamente o mercado de trabalho, intensificando a demanda por profissionais qualificados em TI, especialmente, por desenvolvedores.

Então, se o seu desejo sempre foi entrar para esse setor, aproveite o momento para aperfeiçoar suas habilidades e construir uma trajetória de sucesso.




> Comunidade Brasileira de Sistemas de Informação
> Fundada em 13 de Outubro de 2011
> E-mail: comunidadebsi@gmail.com
> Cel: +55 92 99329-7545
> Local: Manaus, Amazonas, Brasil.

> Cláudio Florenzano, Diretor Executivo.
> E-mail: c.luciano20@gmail.com
> Facebook:

‍



Geeks Online: