segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Porque você deveria desenvolver aplicativos Android.

Porque você deveria desenvolver aplicativos Android.
Porque você deveria desenvolver aplicativos Android.
O Android é a plataforma mobile mais utilizada do planeta, existem mais pessoas com telefones e tablets rodando Android do que qualquer outra plataforma mobile no mundo, são milhões de usuários. Com esse crescimento acelerado, os aplicativos Android ganham cada vez mais força e prioridade no mundo mobile. A Google Play Store - loja oficial de aplicativos Android - é a principal distribuidora e para os empresários e desenvolvedores, é a oportunidade de ganhar ainda mais dinheiro e alcançar uma base de público ainda mais amplo.

Por essas razões, neste post quero compartilhar com você algumas informações do “Porque” desenvolver aplicativos Android e como começar na área.

Primeiro, vou listar os “Porque’s”.

#1 Porque: Android, a plataforma mobile mais utilizada do mundo


Hoje em dia, a quantidade de pessoas acessando a Internet através de dispositivos móveis (principalmente celulares) é tanto, que está quase superando o acesso por um computador normal. E, o grande gigante do mercado mobile é o Android.

Segundo dados do IDC (International Data Corporation), o Android está presente em quase 85% dos smartphones, em mais de 190 paises ao redor do mundo, isso sem contar com o Android TV, Android Wear e Android Auto, que ainda estão entrando no mercado aos poucos.

#2 Porque: Muito mais Android - Android TV, Android Wear e Android Auto


Como pode ver, a plataforma Android é muito poderosa, promissora e oferece muito mais do que apenas um sistema operacional para celulares. O Google tem investido muito em levar a plataforma para outros horizontes como TV’s, relógios e automóveis.

Com o Android TV, é possível desenvolver aplicativos que rodam nas famosas Smart TV’s com o intuito de melhorar a interação entre o usuário e a televisão. Para entrar na briga dos Smart Watches, o Google desenvolveu o Android Wear, plataforma Android focada em dispositivos vestíveis, hoje mais usada em relógios inteligentes que integram com os celulares.

Por ultimo mas não menos importante, temos o Android Auto, plataforma Android que roda nos automóveis trazendo o poder do sistema operacional e seus aplicativos para dentro dos carros.

A “Internet das coisas” já é uma realidade nos dias de hoje, conectando entre si diferentes dispositivos usados em nosso dia a dia, juntando o mundo físico ao digital. Ou seja, um ótimo mercado de oportunidades para a produção de aplicativos e jogos para entreter e facilitar a vida dos usuários.

#3 Porque: Mercado cheio de oportunidades para o desenvolvedor Android

Existem várias vertentes que um desenvolvedor Android pode trabalhar e lucrar com os aplicativos.


A primeira é trabalhar como desenvolvedor em alguma empresa no ramo de desenvolvimento aplicativos mobile como a empresa Concrete Solutions ou até mesmo em empresas que o negócio principal é o próprio aplicativo, por exemplo EasyTaxi, PedidosJa, Uber e etc. Para isso, o profissional deve ter um bom conhecimento da plataforma, inclusive, é recomendável o conhecimento de mais de uma plataforma mobile. Quando falamos de empresas, o salário do desenvolvedor mobile pode variar de R$ 2.500,00 a R$ 10.00,00 reais, aqui no Brasil. Esses valores podem ser maiores fora do país.

Outra opção, é o desenvolvedor trabalhar como autônomo, usando seu tempo livre para desenvolver aplicativos próprios e publicar na Google Play, podendo lucrar com a venda ou publicidade. Além disso, existe um mercado muito vasto de trabalhos freelancers vindo, principalmente, de agências e sites freelancers que tem uma demanda muito grande de projetos.

Depois de tudo isso, por onde começar?


O primeiro passo que você deve dar é estudar a linguagem Java, pois os aplicativos Android são desenvolvidos usando uma versão do Java que foi baseado no Apache Harmony, uma implementação Open Source da linguagem.

O segundo passo, é entender como funciona a arquitetura da plataforma. Basicamente o Android é dividido em 03 camadas onde o Linux é a base de tudo. A primeira camada é a de Hardware Abstraction Layer (HAL), uma interface entre a plataforma e os diferentes fabricantes de hardwares. A segunda camada é a de System Service, API que comunica com os serviços do sistema para acessar o hardware. A terceira camada é o gerenciador de comunicação entre processos chamado Binder IPC, responsável por fazer a comunicação entre os processos executados na plataforma. E por último, a camada de Application Framework, onde fica todos os recursos das várias versões das API’s do Android.

O terceiro passo é entender quais ferramentas você vai precisar:

  • Android SDK: O Android Software Development Kit contém tudo que você precisa - ferramentas, bibliotecas e compiladores - para criar seus próprios aplicativos Android.
  • Android Studio: O Android Studio é a IDE oficial do Google que já vem com o Android SDK para desenvolvimento Android, nela existe um conjunto de ferramentas para lidar com a criação de aplicativos. Você pode fazer o download aqui.
  • Emuladores: No decorrer do desenvolvimento de aplicativos Android, você vai precisar testar ele em vários tipos de celular com diferentes versões da plataforma. Os emuladores ajudam nesse trabalho emulando várias configurações da plataforma.


Além desses passos, desenvolver aplicativos apresenta mais uma série de desafios de programação e design. Você pode facilitar a transição para o desenvolvimento Android com o ebook Android Aprendiz para iniciantes.




> Comunidade Brasileira de Sistemas de Informação
> Fundada em 13 de Outubro de 2011
> E-mail: comunidadebsi@gmail.com
> Cel: +55 92 99329-7545
> Local: Manaus, Amazonas, Brasil.

> Cláudio Florenzano, Diretor Executivo.
> E-mail: c.luciano20@gmail.com
> Facebook: