Concursos de TI

[Concursos%20de%20TI][bleft]

APOSTILAS

[Download][bsummary]

DICAS

[Dicas%20TI][twocolumns]

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

[Ciência%20e%20Tecnologia][twocolumns]

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

[Segurança%20da%20Informação][bleft]

Alunos da USP criam sistema que corrige exercícios de programação em segundos.

Correção leva alguns segundos.
Dois alunos do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos, Felipe Duarte e Fábio Sikansi, criaram um sistema de submissão e correção automática de trabalhos de programação denominado Run.codes.

A ferramenta possibilita que os estudantes cadastrem on-line os trabalhos de programação realizados e aguardem alguns segundos até que o resultado da correção apareça. “Nossa ideia foi fazer um sistema eficaz para que o professor pudesse gerir efetivamente o trabalho realizado em uma sala de aula”, explicou Duarte, doutorando do ICMC.

Com o Run.codes, o tempo médio de correção para um trabalho considerado extenso gira em torno dos 30 segundos. “O tempo de correção é muito menor e o sistema ainda permite que o professor abra o código do estudante e verifique o que ele errou”, avalia Moacir Ponti Júnior, professor do ICMC, que utilizou o sistema no semestre passado nas disciplinas Programação orientada a objetos e Introdução à ciência da computação II.

Para evitar plágios de alunos durante a realização dos trabalhos, os criadores do sistema integraram às suas funções uma ferramenta chamada MOSS (disponível em http://theory.stanford.edu/~aiken/moss), desenvolvida pela Universidade de Stanford, dos Estados Unidos. Ela é capaz de indicar o grau de similaridade entre dois trabalhos por meio de porcentagem e alertar o docente.

Outra funcionalidade do sistema possibilita corrigir trabalhos de disciplinas que envolvem cálculos numéricos, em que a resposta normalmente é aproximada. Assim, o sistema aceita uma certa margem de erro nas respostas que se enquadram em um intervalo específico.

A ferramenta já foi utilizada para a correção de 27 mil trabalhos no último semestre, contabilizando 22 turmas de usuários no universo de três universidades públicas: USP, Universidade Estadual de Campinas e Universidade Federal de Viçosa. A Universidade Federal da Bahia também passou a empregar o sistema neste semestre.

O Run.codes é disponibilizado gratuitamente apenas para universidades públicas. Os interessados devem entrar em contato com os criadores da ferramenta por e-mail (felipelageduarte@run.codes ou fabio@run.codes). 



AUTOR: CLÁUDIO FLORENZANO: É graduado em Gestão da TI e Pós-graduando em Segurança da Informação. Fundador e CEO da Comunidade Brasileira de Sistemas de Informação. Clique no botão "acompanhar" e siga-me no Facebook:
| Twitter: @claudioluciano | E-mail: c.luciano20@gmail.com

Compartilhe:

Comente com o Facebook: